M/E/C/A/Festival: A meca indie ao sul

Foto: Lucas Valenzuela / 505 Indie

A segunda edição do festival sulista M/E/C/A ocorreu nesse sábado, em Xangri-lá mais exatamente na Fazenda Pontal, Resort com uma localização privilegiada, a beira da Lagoa das Malvadas, lugar ideal para descanso, exceto este final de semana. Seguindo o modelo do ano passado, a escalação das bandas prioriza o som dançante e animado, todas as atrações que passaram pelo M/E/C/A foram certeiras em não deixar as 5000 pessoas que compareceram ao festival ficarem paradas, ao longo das mais de 9 horas de alegria indie.

Penguin Prison foi a primeira atração internacional, ainda com a luz do dia, o público começava a encher a Fazenda Pontal e para quem não chegou cedo perdeu um show sensacional, esbanjaram simpatia e animação, Don’t Fuck With My Money e Animal Animal foram os pontos altos do show.

Entre uma atração e outra DJs animavam mais a platéia, o palco nunca parava, as discotecagens eram aceitas e o público dançava sem nenhum questionamento. Começa a escurecer e a uma das principais atrações sobe ao palco: The Rapture.  Divulgando seu último trabalho In the Grace of Your Love lançado no ano passado, e em sua quarta apresentação no país. Um set repleto de clássicos da banda foi um deleite para os fãs, Whoo! Alright, Yeah… Uh Huh e Sail Away, levantaram a multidão no início da noite.

A atração seguinte foi a que mais me surpreendeu, conhecia muito pouco do trabalho do produtor e DJ Andrew Mayer, mas o seu show foi de tirar o fôlego, Mayer Hawthorne fez um show agitado, ninguém conseguia ficar alheio ao seu soul rock moderno, todo mundo praticamente dançava, entre fãs mais apaixonados e aqueles que ainda pouco conheciam deste artista. Se o disco não prende o ouvinte o show é totalmente o contrário.

Então era chegada a hora da atração que muitos esperavam, Cansei de Ser Sexy subiu aos palcos pela primeira vez em solo brasileiro sem Adriano Cintra, um dos membros originais que anunciou sua saída da banda em novembro do ano passado. O CSS que hoje tem peso de atração internacional. Mostrou como um show devia ser feito, Lovefoxxx uma atração a parte, animada e extrovertida entretinha o público entre uma música e outra, e foram muitos os clássicos: Alalala, Alcohol, Let’s Make Love And Listem Death From Above, uma supresa foi a faixa Bezzi, o encerramento ficou com o hit City Grrrl .

E quando a Fazendo Pontal começava a esvaziar, eis que Breakbot sobe ao palco, para tirar a energia restante de um público que aproveitou bastante o dia. Com remixes bem engenhosos garantiu o final da festa.

O festival M/E/C/A tem tudo para se tornar um dos grandes festivais indies do país, os problemas foram poucos em questão de estrutura e organização, os banheiros ficavam um pouco longe do palco, mas com filas toleráveis. Pode marcar na agenda M/E/C/A  2013, garanto que não vai se arrepender.

CLIQUE NA FOTO ABAIXO PARA VISUALIZAR A GALERIA DE IMAGENS DO FESTIVAL:

[EasyGallery id=’meca’]


-POST RELACIONADOS-

%d bloggers like this: